Alívio Música

Música de Crente #01

18:00Maicon Custódio

Pra mim não existe música gospel ou secular.

Existe música boa ou música ruim.
Música que vale a pena ou música que não vale a pena.
Arte de verdade ou tentativa frustrada.
Mensagem verdadeira ou um monte de baboseira.
Simples assim... Como a música tem que ser!!!


Hoje vamos de U2 e aquela que é, para mim, a melhor música da banda irlandesa: SUNDAY BLOODY SUNDAY


TRADUÇÃO


Domingo, Sangrento Domingo


Não posso acreditar nas notícias de hoje
Não posso fechar os olhos e fazê-las desaparecer
Quanto tempo, quanto tempo teremos de cantar esta canção?
Quanto tempo, Quanto tempo?
Porque esta noite...
Podemos ser como um, essa noite.


Garrafas quebradas sob os pés das crianças
Corpos espalhados num beco sem saída.
Mas eu não vou atender ao apelo da batalha
Isso coloca minhas costas, coloca minhas costas contra a parede.


Domingo, sangrento domingo 
Oh, vamos lá.


E a batalha apenas começou
Há muitos que perderam, mas me diga quem ganhou?
As trincheiras cavadas em nossos corações
E mães, filhos, irmãos, irmãs dilacerados.


Domingo, sangrento domingo
Domingo, sangrento domingo


Quanto tempo, quanto tempo teremos para cantar esta canção?
Quanto tempo, quanto tempo?
Hoje à noite
Nós podemos ser como um, esta noite.
Domingo, sangrento domingo.
Domingo, sangrento domingo.


Enxugue as lágrimas de seus olhos
Limpe suas lágrimas.
Vou limpar suas lágrimas.
Vou limpar os seus olhos vermelhos.

Domingo, sangrento domingo


E é verdade que somos imunes
Quando o fato é ficção e a realidade da TV.
E hoje milhões choram
Comemos e bebemos enquanto eles morrem amanhã.


A batalha real apenas começou
Para reivindicar a vitória de Jesus
Em...


Domingo, sangrento domingo.
Domingo, sangrento domingo.


O FATO


Sunday Bloody Sunday, é o nome da canção que o U2 compôs em 1983 em memória da tragédia que se abateu sobre os irlandeses no dia 30 de Janeiro de 1972 quando, durante uma marcha de protesto pelos direitos civis da Northerm Ireland Civil Rights association, após a publicação de um decreto do Governo Britânico que permitia a prisão de elementos suspeitos de terrorismo sem julgamento.

Às 14:50, 10.000 católicos reúnem-se no bairro de Creggan com o objetivo de prosseguirem em protesto até à praça de Guildhall. O 1º Batalhão do Regimento de Pára-quedistas do exército Inglês destacado em Derry, na Irlanda do Norte, recebe ordens para avançar sobre os manifestantes, prender o maior número de desordeiros e dispersar os restantes.
A partir daqui as versões divergem; o exército afirma que foi recebido a tiro disparando em legitima defesa. Os católicos, que foram os Pára-quedistas que iniciaram os disparos indiscriminadamente.


A verdade é que, após 25 minutos de intenso tiroteio, 26 activistas, todos desarmados, tinham sido alvejados. 13 católicos (6 dos quais menores) estavam mortos, tendo 5 deles sido alvejados pelas costas e um 14º viria a falecer posteriormente na sequência dos ferimentos.
O inquérito instaurado após o massacre e que, ficaria conhecido como “Sunday Bloody Sunday”, determinou que o exército agira com “alguma irresponsabilidade”, mas aceitou a alegação de legitima defesa e o caso foi rapidamente encerrado.


A partir deste dia que ficou gravado para sempre na memória de todos aqueles que se manifestam contra a opressão e que lutam pelos direitos humanos, e que, foi crucial na história contemporânea do problema político Irlandês, a violência na Irlanda do Norte aumentou exponencialmente e a questão “Sunday Bloody Sunday” permaneceria como uma ferida aberta durante mais de duas décadas, com os católicos a exigirem um segundo inquérito.

Abraço a todos,

Desfrutem desta preciosidade.

Maicon



Você Poderá Gostar de:

0 comentários

Comente. Debata. Discorde. Elogie. Concorde.
Desfrute deste espaço que é seu, amado leitor.
Apenas me conservarei no direito de não responder ANÔNIMOS e conseqüentemente deletar seus comentários.

Na paz do Eterno.

Pr. Maicon

Instagram

Siga!

Formulário de contato