Experiência Jesus

Jesus e Eu... Por Toda a Vida

22:49Maicon Custódio




Elida Suzana



Conheci vários Jesus ao longo da vida (que ainda nem é tão longa assim). Quando bebê, dormi no famoso “berço evangélico”, onde conheci meu primeiro Jesus: um amigo muito bonito, do qual eu era uma florzinha. Alguns anos depois, descobri que esse amigo ficava “muito triste” quando eu fazia “coisa feias”, como desobedecer, mentir ou bater nos coleguinhas da escola.

Aos 13 anos, conheci um Jesus que levou meu pai e melhor amigo para sempre. Por fim me veio um Jesus que em nada se assemelhava aos primeiros. Severo e repressor, só sabia dizer “não pode”.

Não faça isso.”
Não pense nisso.”
Você vai pro inferno.”
           
Mesmo assim confesso que foi uma adolescência silenciosa e triste, sem nenhuma diversão. Típico, né? Talvez você esteja se identificando... Quando já achava que não poderia piorar, conheci um Jesus completamente diferente. Esse agora falava demais! Eram horas de “conversa” por dia, manifestações sobrenaturais esquisitíssimas nos finais de semana e até ficha de relacionamento com ele para prestar contas à liderança da igreja. Até que durou um tempinho: o quanto se pode agüentar de manipulação e religiosidade vazia. E eu achava que esse Jesus sim, falava comigo. Estava enganada.
           
As coisas começaram a mudar pra mim quando minha mãe foi diagnosticada com uma doença degenerativa. A essa altura, minhas atividades eclesiásticas ocupavam cerca de 50% da minha agenda, competindo ainda com trabalho e faculdade. Eu liderava ministérios e “discipulava” pessoas. Em um único dia, abandonei tudo. Passei alguns dias preocupada com o que diria o Jesus da vez, tipo que não perdoaria alguém que “abandona o arado”. Mas... (que estranho!) ele se calou quando saí da igreja.

Qual não foi minha surpresa ao me deparar com um novo Jesus. Esse sim me surpreendeu. E é difícil falar dele. Parece que faltam palavras que o definam. Ele é inflexível nas suas leis, como o Jesus da minha adolescência, mas não é agressivo. Tem uma autoridade diferente no olhar, que ao mesmo tempo intimida e consola. Não me dá medo, mas segurança.

Ele entende o que sinto. Perdoa quando faço “coisas feias”. Isso me comove e muitas vezes, como agora, me faz chorar. Nunca sei se é de tristeza ou de alegria, sei apenas que, quando o choro acaba, a dor passou e já me sinto melhor. Sei que com ele está tudo bem.

Ele não fala comigo todos os dias, mesmo assim não consigo esquecê-lo momento algum. Parece que agora tudo em mim aponta pra ele. Se eu tivesse um pouco do talento literário de C. S. Lewis, esse texto teria ficado bem melhor. Meu Jesus é tão parecido com o Aslam de Lewis...


Elida Suzana tem podcast. Fala com sotaque carioca. É super gente fina. Bem humorada. Ama Jesus. Tem um Tumblr super legal! E escreveu o primeiro dos textos de uma série dos leitores do blog com o tema: Jesus e Eu.




AGUARDEM,

Em breve tem mais!

Maicon.

Você Poderá Gostar de:

17 comentários

  1. Quando resolvi convidar pessoas para escreverem textos de caráter mais subjetivo e de experiências tão particulares para publicar no blog, confesso que o fiz com receio, pois tinha medo de aparecer coisa ruim, cheia de espiritualismos baratos ou com carga teológica demais, mas confesso que depois de ter lido o primeiro parágrafo do que a Elida (sem acento) escreveu me senti feliz em ter aberto a oportunidade para que meus leitores se expressassem.

    Espero que o nível continue tão alto e que os textos mexam comigo tanto quanto este mexeu.

    Beijão pra você, moça...

    Em breve encomendo mais coisas, rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. De fato algo que realmente retrata as diversas visões do "que é" ou "quem é" o Jesus, vivido por alguém que já enfrentou várias "respostas" dessas perguntas. Muito bom o texto e realmente me encontrei muito nele. E para os que criticam C. S. Lewis, tem mais de Jesus em Aslam do que se pode imaginar.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom texto, super simples mas carregado com toda a emoção que ela pretendia (eu acho)passar.
    O massa é que todos nós passamos realmente por essa "diversidade de Jesus" na vida até encontrar o que realmente
    é justo, compassivo, amoroso.

    Parabéns pelo texto :D

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto.
    Também conheci muitos Jesus, e eu os via da forma como iam me apresentando e os recebia.
    Hoje eu vejo e recebo o Jesus que se apresenta pra mim, Ele traz consigo um pouco dos outros, mas o que eu vejo e descubro Nele hoje, com meus olhos e minha vida me fazem perceber que Ele é muito, muito mais do que jamais imaginei.

    ResponderExcluir
  5. É exatamente isso, Janise!
    Nas Crônicas de Nárnia, Lewis explica que, à medida que a menina Lucia crescia, Aslam parecia maior para ela.
    Também nós, à medida que amadurecemos, vamos percebendo um pouco melhor o quanto Jesus é grande. Enoooorme como o amor dele por nós!

    ResponderExcluir
  6. "Talvez você esteja se identificando..." - Sim me identifiquei!

    "Tem uma autoridade diferente no olhar, que ao mesmo tempo intimida e consola." - Salmo 23! Muito bom!!!

    Enfim! Lindo texto, conheci todos os "Jesus" que ela conheceu! E graças a Deus conheço também este que se parece com Aslam, ou será que o Aslam se parece muito com Ele? Não dá pra saber quem plagia quem na história... mas é maravilhoso conhecer este Jesus verdadeiro!

    Parabéns Maicon pela iniciativa de por os leitores escrevendo, sou leitor do seu blog desde hoje a tarde e estou gostando muito!

    Parabéns mana carica e flamenguista! Deus continue abençoando!!!

    ResponderExcluir
  7. Ficou simplesmente lindo!! Nos faz refletir como o amor de Deus por nós só aumenta, é só a gente querer e deixar que Ele entre em nossas vidas!
    Que este texto possa estar iluminando a vida de mais e mais pessoas...

    Meus parabéns minha lindaa!!!
    Que Jesus continue te abençoando e lhe mostrando o caminho por onde deve andar...

    ResponderExcluir
  8. É isso aí mesmo! Belo texto! O Jesus real, da nossa caminhada, das lutas, das derrotas e das vitórias, da dor e da alegria, da superação pela Graça e Fé!

    ResponderExcluir
  9. Elida esse texto é a doçura em palavras... Você colocou muito bem os "Jesuses". Enquanto lia eu me perguntei, será que ele que se manifestou de maneiras diferentes, ou será que somos nós que amadurecemos para poder enxergar Ele como Ele realmente é?
    Beijos da sua "fã".
    Luiza (Arena de Cristo

    ResponderExcluir
  10. Li o texto na página do pastor Maicon e fiquei muito feliz ao perceber seu crescimento com relação ao relacionamento com o Cristo que a Bíblia mostra tão claramente a todos, mas, poucos conseguem ver, infelizmente.
    Estou feliz como sua irmã por ler um texto tão profundo, bem escrito e cheio de unção.
    Meu Cristo também não é punidor, é meu amigo; não me critica, me ensina. Demorei a vê-lo como um amigo, com o qual saio para conversar, em qualquer lugar. Bato papo com meu Jesus e não tenho medo dele.
    Parabéns, Elida, o Leão deseja ser conhecido por mais pessoas, com profundidade. Espero que seu texto seja veículo de bênçãos, mostrando como é simples o Jesus de verdade.

    ResponderExcluir
  11. C.S.Lewis escreveu contra os que - em nome de uma religão simples e sem inteligência - a cada minuto mudam de argumentos e esquecem que o Cristianismo tem suas complicações na medida em que afirma "certos fatos inalteráveis" a respeito da natureza divina. Acho que por isso é tão difícl ser coerente como cristão. Em nome de uma religião simples - continua argumentando Lewis em "Cristianismo Puro e Simples" - muitos mudam de opinião, querendo nos levar por todo vento de doutrina.
    "(O Cristianismo)é uma religião que ninguém poderia adivinhar. Se ela nos oferecesse o tipo de universo que esperaríamos encontrar, eu acharia que ela havia sido inventada pelo homem." (C.S.Lewis)
    Ela, ao contrário, atende à necessidade humana, nos leva à loucura da cruz e ao mesmo tempo nos puxa sempre à simplicidade do relacionamento com Deus, como seres imortais mas também cidadãos terrenos. Difícil isso, não?

    Mas é mais doce, simples, humilde, sábio do que tem se pregado. É simples como uma crônica narniana. Cheio de aventuras e grandes descobertas. A amiga Élida tem trilhado esse caminho, que em alguns aspectos é desafiador para mim. Concordo e discordo. Mas sou mais confrontada do que tudo. E isso me faz crescer. As palavras desse texto martelam em minha cabeça e não há como voltar atrás. É como ser um rei de Nárnia, para sempre...

    Parabéns também ao autor do blog.

    ResponderExcluir
  12. *o*
    Caraca, Giu!
    Não tenho palavra pra isso... só lágrimas!

    ResponderExcluir
  13. "Meu Jesus é tão parecido com Aslam. de Lewis.." E sua descrição Dele me lembra DEMAIS a simplicidade e credulidade de Lúcia! :) Muito Legal Elida! Que texto bom de ler, agradável e contagiante! Abração queridonsha!

    ResponderExcluir
  14. Lindoooo texto.. como todos os outros eu me identifiquei muito..
    Com os "Jesuses" que me apresentaram e com o simples que conheci depopois que Ele é verdadeiramente. Isso me inspirou a escrever a minha história também (pegando uma parte da descrição de Elida mas citando a fonte).
    postado: http://jaquegrazi.blogspot.com/2011/05/o-jesus-que-eu-conheci.html

    ResponderExcluir
  15. Que bom que foi abençoada aqui no nosso espaço, querida!

    Sempre postamos textos e assuntos para edificar a vida daqueles que amam a Deus!

    Bjão

    ResponderExcluir
  16. Lindo, perfeito... Me fez retroceder alguns anos no passado...

    Parabéns!

    Carlos

    ResponderExcluir
  17. Estou à beira de lágrimas enquanto posto esse comentário. Me identifiquei de maneira absurda!

    Desde o caminho trilhado, passando pelos vários estilos de "Jesus", que admito também ter conhecido, até a delicadeza ao citar Lewis - tudo me tocou.

    Parabéns pelo texto. Se me permitirem, gostaria de publicá-lo também no blog Território 7, do qual faço parte.

    Paz!

    ResponderExcluir

Comente. Debata. Discorde. Elogie. Concorde.
Desfrute deste espaço que é seu, amado leitor.
Apenas me conservarei no direito de não responder ANÔNIMOS e conseqüentemente deletar seus comentários.

Na paz do Eterno.

Pr. Maicon

Instagram

Siga!

Formulário de contato