Crescimento Deus

Sobre Natural

15:04Maicon Custódio


Quero desenvolver uma conversa sobre o natural. Nada de sobrenatural, apenas sobre o natural. Não por ser eu um homem que não gosta de alçar vôos mais arrojados, não tem nada a ver com repulsa pelo intangível; também não se engane julgando que me falta interesse por aquilo que não se possa ver; o inimaginável. Pelo contrário. Sou fascinado pelo sobrenatural, porém quero apenas falar sobre o natural.

Me fascina o gosto pelo grande e notável. A sociedade é megalomaníaca. A igreja também o é. Há desejo constante pelo melhor de Deus. Suas grandes realizações são o alvo. A plenitude de seu poder é o foco maior. Descobrir os mistérios, voar nas asas, banhar-se nas chuvas, passar pelo fogo e experimentar a glória. Eis a geração que anseia por vivenciar o sobrenatural. A geração que sonha ir mais longe. Chegar a lugares onde homem algum esteve e ver a face do poderoso Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

As comunidades - longe de ser aquelas dos primeiros dias da Mensagem do Caminho - são cheias de profissionais, sonhadores e visionários. Elas se tornaram obcecadas pelos passos, chaves, maneiras e mandingas para chegar a algum lugar sobrenatural. São planos, projetos e campanhas encabeçadas pelo carismático líder e com o respaldo bíblico. Respaldo dado pelo Davi que mata gigante, o José que se torna grande no Egito, no Jonas que converte uma cidade em menos de uma semana, no Moisés que liberta o povo ou no Daniel que vence a tenebrosa cova dos leões. Homens que viveram o sobrenatural de Deus, alavancando a igreja na busca pelo mesmo sonho.

Mas como dito, não falarei do sobrenatural, mas sobre o natural. O natural não é o Davi que mata gigante em "praça pública", mas o pastorzinho que acaba com leões e ursos nos locais onde só Deus vê. O natural não é o José Maioral do Egito, mas o menino mimado que tem o caráter lapidado por Deus no dia a dia. O natural não é o Jonas pregador fervoroso, mas o homem humilhado na oração dentro do peixe. O natural não é o Moisés libertador poderoso, mas o homem que tem uma preparação de 80 anos entre palácios e ovelhas. O natural não é o Daniel que vence madrugada com leões, mas que tem a rotina diária dos três encontros com o Criador.

Enfim, falo sobre o natural porque só viveu o sobrenatural de Deus quem antes o teve com intimidade na naturalidade. Só viu/vivenciou as grandes coisas quem o percebeu nas pequenas coisas. Só alçou vôos grandiosos nos mais altos céus, quem antes desfrutou de prazerosas caminhadas em terra firme com o Autor do Universo.

Não se engane. O sobrenatural é alcançável, mas só é sobrenatural porque é raro, difícil e extremamente penoso chegar até lá. Não da noite para o dia, ou num poderoso passe de mágica, mas na vivência diária, no partir do pão, nas orações e encontros prazerosos ao raiar do sol. Pois pode ser que passemos uma vida inteira procurando o que sempre esteve debaixo do nariz...

De um réu confesso,

Maicon.

Você Poderá Gostar de:

9 comentários

  1. Caramba! Já estava sentindo falta dos seus textos e esse veio bem a calhar.
    Como disse outro dia, sei que li um bom texto quando me custa elaborar um comentário e, não há o que dizer.
    Apenas buscar essa convivência diária e natural sem ficar tentando tocar no trono, nas vestes, na arca ou sei lá em que.

    ResponderExcluir
  2. Por isso que es tu meu tutor virtual (:
    Que saudades de ler seus textos, na verdade, saudade inclusive de partilhar contigo.

    Antes de querer ter olhos que enxerguem além, é preciso enxergar o que está na sua frente. Realmente, acho que o sobrenatural, por vezes, não convence se antes não existir o natural...
    Tenho um amigo que recentemente diz ter visto grandes milagres de cura (cego enxergar), mas não acredita realmente que tenha sido um milagre; ainda tem dúvidas. Sim, claro, pode ser que não tenha sido, mas ele mesmo diz que falta fé e comunhão para acreditar naquilo.

    Isso tem relação com o nosso culto racional.

    Abraços pra ti (:
    Tamo ai!


    PS: não entendi sua crítica às comunidades. Isso é, entendi mas não sei porque pensa assim; rs.

    ResponderExcluir
  3. ô Kaline. Valeu! Suas impressões são sempre muito válidas. Espero que a gente consiga ter Deus conosco no dia a dia, e que a gente chegue a ver o sobrenatural antes mesmo de percebermos!

    ResponderExcluir
  4. Lucas, não foi críticas às comunidades não. Foi apenas uma forma mais leve de falar "igrejas".

    Abração

    Saudades também!!!

    ResponderExcluir
  5. Caramba! Que texto bom, cara!
    Obrigado pela dica de lê-lo. Valeu a pena.
    Me lembrou um pouco sobre as "disciplinas espirituais", oração, jejum, leitura bíblica, práticas tão esquecidas hoje em dia, mas por pessoas que dizem querer alçar "voos mais altos", mas que não se rendem ao moldar do Senhor em suas vidas no dia-a-dia. Enfim, um texto para ler e refletir muito! Obrigado por compartilha-lo!
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. Bela reflexão Maicon..

    Me sinto portanto tranquilo ao acrescentar que é possível viver sem experimentar o sobrenatural mas, sem o natural, nosso destino não será lá tão agradável assim...

    Um certo homem disse há uns 2000 anos atrás que o único sinal que realmente importava era o de jonas..

    ResponderExcluir
  7. Simples, mas direto ao ponto. Parabéns, pastor! Continue experimentando naturalmente o sobrenatural de Deus!

    ResponderExcluir
  8. ótimo!!! mto esclarecedor.....

    sou prova "viva" do sobrenatural de Deus, pois conheci o outro lado da moeda.... só a ação sobrenatural no Espirito Santo pôde ser capaz de me convencer do pecado e transformar meu conração....

    ResponderExcluir

Comente. Debata. Discorde. Elogie. Concorde.
Desfrute deste espaço que é seu, amado leitor.
Apenas me conservarei no direito de não responder ANÔNIMOS e conseqüentemente deletar seus comentários.

Na paz do Eterno.

Pr. Maicon

Instagram

Siga!

Formulário de contato