Biblia Eternidade

O Evangelho Segundo Vitor Belfort

14:05Maicon Custódio

 
 
O MMA é o esporte do momento.  Conquista adeptos dia após dia em todo o globo. Seu principal evento, o UFC (Ultimate Fight Championship) é uma marca bilionária e a pompa de cada luta é algo extasiante. Confesso que sou fã.  Um daqueles que atravessa madrugadas de sábado para domingo assistindo todas as lutas de um evento como este. Como na maioria dos esportes,  temos brasileiros competindo e, neste caso,  em alto nível. Particularmente,  me empolgo com nossos "brazucas" Glover Teixeira,  John Lineker, Ronaldo Jacaré e Vitor Belfort. Este último,  o mais experiente deles, chamado de "Fenômeno" está jum momento apcial da carreira e aos 36 anos, veterano,  tem atropelado adversários e se candidata a disputar o cinturão de duas categorias,  mas além disso tudo,  Belfort tem um diferencial. Ele é evangélico.

Ao final de cada uma de suas lutas Belfort,  de maneira muito deselegante,  responde às perguntas do entrevistador oficial do UFC pregando e dando lições ao invés de responder o que lhe foi perguntando. Mas o evangelho de Belfort é aquele da prosperidade. Se você for fiel a Deus e confiar em si mesmo você vai vencer como eu tenho vencido. As provas da presença de Deus na vida é ser vitorioso. Claro que,  de maneira nenhuma,  quero colocar em cheque a validade e sinceridade da fé do lutador,  pelo contrário,  ele me parece alguém de fé pura e sincera, seu testemunho de vida e conversão é forte, mas as bases teológicas do "braço" do Cristianismo que ele aderiu são falhas. Belfort tem se mostrado o exemplo claro do que uma teologia ruim é capaz de fazer. Belfort é apenas a figura mais midiática dentre uma multidão gigantesca que se afoga nas águas turvas do pernicioso evangelho da prosperidade.

Esta expressão deturpada e medíocre do real evangelho diz que se algo de bom acontece em sua vida é uma retribuição de Deus à sua fé ou sacrifício pessoal. A não concretização da bênção é associada à falta de fé suficiente por parte do crente. O mal é sempre culpa do Diabo. Enfim, é uma teologia articulada e que tem suas respostas para as inquietações que venham aparecer. Óbvio que, esta não foi formulada pelo Vitor, mas ele foi a expressão mais recente dela, por isso o título do post. Poderia ser Evangelho do Polishop, da Lâmpada de Alladim, do Toma Lá, Dá Cá, mas, por força da ocasião,  preferi usar Belfort.

Milhões de brasileiros tem abraçado esta teologia.  Eles enchem os templos de Valdemiros, Macedos, Soares e Malafaias buscando este Deus Servo, servo de nossas vontades e caprichos. Na maior rede social do mundo, o Facebook, é assombroso o número de imagens que são compartilhadas utilizando esta teologia. Numa estatística "de chute", me arrisco a dizer que 75% das músicas compostas atualmente sob o rótulo "gospel" tem bases neste falso evangelho. Com isso, a fé tornou-se cada vez mais situacional, pois, se estou indo bem e sendo próspero é sinal que minha fé é verdadeira,  afinal,  Deus só faz prosperar quem a tem. Mas, apeguemo-nos ao que a Bíblia e a história tem a dizer.

Diz a tradição da igreja que, exceto João,  todos os discípulos de Cristo morreram de maneiras horrendas e sob intensa perseguição. A história da Igreja nos mostra que crentes fiéis foram torturados,  perseguidos,  assassinados,  queimados,  decapitados por não negarem a fé. Jó, depois de ver a desgraça assolar sua família e bens, reconhece: "Deus deu, Deus tomou"; e numa fé inabalável completou: "Louvado seja o nome do Senhor"(Jó 1). O mesmo Jó,  depois de vivenciar indescritível sofrimento, afirmou: "Deus, eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos Te vêem"(Jó 42). Jesus avisa que segui-lo implicava em ser odiado, perseguido e injuriado (Mt 5). Ele mesmo é acometido de toda a sorte de intempéries,  mas ninguém se arriscaria a questionar a fé de nosso Mestre.

Paulo, quando ainda era Saulo, foi convertido ao Evangelho (At 9). Deus, disse a um homem chamado Ananias que Paulo era um escolhido Dele. Com certeza, em alguns cultos uma palavra desta faria ecoar o som das celebrações e línguas estranhas, mas acontece que a palavra de Deus a Ananias continuou: "Saulo é vaso escolhido, mas para aprender o quanto importa sofrer pelo meu nome". Um chamado para o sofrimento em nome da causa do Reino. O mesmo Paulo, depois de ir ao céu,  recebeu um espinho na carne, para evitar a soberba. Orou por três vezes e ouviu de Deus: "Minha graça te basta. O poder se aperfeiçoa na fraqueza"(2Co 12).

A resposta de Deus ao apóstolo Paulo é dolorosa e dificilmente um "evangélico brasileiro" do século XXI estaria pronto a ouví-la: Paulo, não vou tirar espinho. A dor vai continuar. Te dou minha graça. Com ela você terá força para suportar a dor e vai entender que minha graça é melhor até mesmo que a retirada do espinho. O texto diz que o poder se aperfeiçoa na fraqueza, ou seja,  a minha e a sua limitação é terreno fértil para a manifestação do poder Dele. 
 
Minha pergunta é: Seriam Jó,  Pedro,  Tiago,  Paulo homens que não foram verdadeiros cristãos,  haja vista sua notável falta de prosperidade e segurança? Deus não respondeu às orações deles. Estariam com algum pecado oculto?  E o mal que sobreveio a eles, seria coisa do Diabo?

Enfim, este post é para você que tem sido enganado com um Evangelho genérico. Este post é para você que tem sofrido e acha que o demônio é quem está por trás disso. Saiba que o Evangelho fala de glória e de prosperidade,  mas normalmente tem mais a ver com a eternidade do que com o agora. Lampejos dessa vida plena e perfeita, raios desse Sol brilhante traspassam as densas nuvens da existência desse corpo corruptível e sentimos alguns dos seus benefícios, temos bênçãos incontáveis na naturalidade da vida diária,  mas a bênção maior já foi conquistada na cruz. Mesmo que falte tudo, mesmo que você nunca seja um vencedor nos parâmetros do Evangelho de mentirinha, a sua vitória sobre a morte, o pecado e o tempo já foi conquistada. E cá entre nós.  Nao troque essa bênção por carro, casa, dinheiro ou segurança nenhuma.

Um abraço deste companheiro de uma vida imperfeita,

Pr. Maicon

=======================================================

E vamos de Los Hermanos pra encerrar!


Você Poderá Gostar de:

0 comentários

Comente. Debata. Discorde. Elogie. Concorde.
Desfrute deste espaço que é seu, amado leitor.
Apenas me conservarei no direito de não responder ANÔNIMOS e conseqüentemente deletar seus comentários.

Na paz do Eterno.

Pr. Maicon

Instagram

Siga!

Formulário de contato