Deus featured

O Caos Humano e a Solução Divina

14:29Maicon Custódio



Este sim é um assunto urgente em nossa cultura. Para começar, vamos refletir sobre três perguntinhas: somos salvos de que? Por quem? Para o que/quem?

Antes de responder essas perguntas, precisamos analisar nossa cultura. Vivemos um caos ético! A moral do oportunismo, que embasa o “jeitinho brasileiro”, está por toda parte. A Petrobrás nos mostra isso. Escândalos e mais escândalos. A corrupção está por toda parte, no último feriado, por exemplo, fizemos, em família, uma viagem para o interior do estado em que vivo e foi possível reconhecer desde o trabalho escravo, em pequenas lavouras, até o abuso sexual infantil. Caos! O mundo pede socorro!

Nossas instituições estão falidas/falindo. E não quero que você pense que sou pessimista, porque não sou. Quero ser o mais realista possível. Por favor, converse com algum professor de Ensino Médio ou Fundamental. Não há respeito por parte dos alunos. Não temos referencial de autoridade. Você, que é pai, sabe do que estou falando. Vivemos com índices exorbitantes de violência, por exemplo. O medo tomou conta dos que vivem nas cidades.

Um bom sociólogo explicaria a realidade a partir da sociedade. Um bom psicólogo faria a projeção para o outro ou para o meio. Um bom filósofo teorizaria a realidade e tentaria encontrar uma razão para toda esta balbúrdia que vivemos. Que cegueira! A verdade está tão perto e acessível, que não conseguimos enxerga-la! O problema do mundo é o pecado! O pecado é, em primeiro lugar, contra Deus. Um bom sinônimo de pecado, para facilitar nossa compreensão, é crime. Cometemos crimes contra Deus. E não somente isso, mas cometemos crimes contra os outros. Isso explica o caos social. Cometemos crimes contra Deus contra o nosso próximo.

Nos tornamos criminosos em Adão. No Éden, ele e Eva resolveram ir contra o Criador. Cobiçaram o seu lugar. O problema? Fomos criados para refletir a imagem de Deus e não para sermos criadores. Não temos essa capacidade. Sendo assim, fomos expulsos da presença do Criador e passamos a viver separadamente dEle. Viver separados de Deus significa morte espiritual. O homem, então, não é bom, por natureza, mas completamente depravado. Somos criminosos de coração. Nossas mãos estão cheias de sangue, porque nascemos desligados do Criador.

O fato de nascermos desligados da fonte da vida trouxe algumas consequências para nós. Tim Keller, escrevendo Igreja Centrada, afirma que nossos crimes nos separaram de Deus, ou seja, espiritualmente. Mas nossa separação, também, é psicológica, física e social. Começando de trás para frente, quando cometemos nosso primeiro crime, em Adão, o Criador disse que o desejo da mulher passaria para o marido e ele a dominaria. Vivemos o auge dessa disputa! Homens e mulheres, ao longo do último século, se digladiam para ver quem manda mais.

Fisicamente, estamos separados, porque o Criador disse que lutaríamos com a terra para sobreviver e que o trabalho seria árduo demais. Você que trabalha sabe do que estou falando. Você que pega trânsito, todos os dias, e precisa encarar a labuta diária sabe do que estou falando. Não era para ser assim! Fomos feitos num jardim sacrificial e sustentável. Mas, nossos crimes transformaram esse jardim num caos. Por isso, diariamente, você chega em casa moído e, muitas vezes, frustrado com o trabalho.

Por fim, estamos separados, psicologicamente, uns dos outros. Adão passou a ter vergonha de Eva, porque estava nu. Passou a sentir medo de Deus. Mas, quem disse a ele que deveria ter medo, por exemplo. Engraçado que tratamos medo como instinto de sobrevivência. Mentira! Morremos de medo da morte, porque fomos criados para sermos eternos. Entretanto, como o salário dos nossos crimes contra Deus e o próximo é a morte, não sabemos como encarar essa anomalia. Vivemos deprimidos e com pânico, porque não conseguimos controlar nossas mentes. Tomamos ansiolíticos, porque não sabemos o que acontecerá amanhã.

Quer explicar a realidade? Volte para o começo! Foi lá que tudo deu errado. É possível acertar? Claro que sim! Há salvação para essa realidade de crimes diários.

Em primeiro lugar, precisamos pensar que não somos salvos do Diabo, porque ele é uma criatura. Uma criatura não condena outra criatura. Na verdade, criaturas são condenadas pelo Criador. O que é de Satanás está guardado para ele. Somos salvos da ira de Deus! O problema é que nossa cultura vê o Criador como sendo um bom velhinho, coitadinho, que ama a todos. Como somos a terra do jeitinho, achamos que todos serão salvos. Deus é amor, mas é justiça plena. Se houve pecado, consequentemente, deve haver morte. Não há como mudar essa ótica! Houve crime? Então, deve haver punição. Por isso, só é salvo quem paga a conta.

É aqui que queríamos chegar: quem conseguirá pagar a conta, diante do Criador? Quando perguntamos “de quem você será salvo?” estamos falando de Deus. Só o Criador pode condenar. Quando somos salvos, somos salvos da ira divina. Ele é santo e não tem parte com qualquer crime.  Por isso, o Deus Filho assumiu uma forma humana, viveu debaixo da lei, mas sem cometer qualquer crime. Ele foi condenado, mesmo sem culpa; morreu e ressuscitou. Ele subiu aos céus e enviou o Deus Espírito Santo, para esclarecer aos homens o que ele executou. Desta forma, você consegue responder “por quem fomos salvos?”: por Deus! Deus nos salvou de sua ira.

Por fim, “para o que/quem fomos salvos?” é uma resposta fácil: fomos salvos para Deus. Significa que fomos salvos para glória de Deus. É por isso, que se chama graça. Fomos salvos para voltar o propósito inicial. Todavia, a graça de Deus é tão maravilhosa que o estágio final será mais glorioso que o inicial. Glória a Deus por todo o seu plano salvador.   

Crer em Cristo significa ter os crimes perdoados e poder viver uma vida que glorifica a Deus. Crer em Cristo e em sua obra significa ser salvo. Creia em Cristo e seja salvo, você, também.

Um grande beijo no seu coração.

Pr. Rômulo Schade Barcellos   


Você Poderá Gostar de:

0 comentários

Comente. Debata. Discorde. Elogie. Concorde.
Desfrute deste espaço que é seu, amado leitor.
Apenas me conservarei no direito de não responder ANÔNIMOS e conseqüentemente deletar seus comentários.

Na paz do Eterno.

Pr. Maicon

Instagram

Siga!

Formulário de contato